Notícias

C20: Campanha Nacional pelo Direito à Educação participa do G20 da sociedade civil mundial

Andressa Pellanda, coordenadora-geral da Campanha, integra painel sobre financiamento da educação pública no dia 9 de outubro representando a CLADE (Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação)

A Campanha Nacional pelo Direito à Educação vai participar do C20, maior encontro global de organizações da sociedade civil e tomadores de decisão, que faz parte do G20, grupo dos países mais ricos do mundo.

A coordenadora-geral da Campanha, Andressa Pellanda, vai integrar o painel “Financiando Educação Livre de Qualidade" que acontece no dia 9 de outubro, às 8h30 no horário de Brasília. Pellanda vai representar a CLADE (Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação) e a Campanha brasileira.

O evento é sediado na Arábia Saudita, mas acontecerá virtualmente, de 6 a 10 de outubro.

O painel vai discutir como o financiamento da educação pode ser concretizado nos termos do direito humano à educação, em face a ameaças de privatização e comercialização da educação, além das políticas de austeridade fiscal implementadas em vários países do mundo, incluindo a América Latina e o Brasil. O painel busca examinar a situação da cooperação internacional, principalmente do papel de atores privados, na fragilização dos sistemas públicos de educação.

"O cenário na América Latina é de falta de financiamento público adequado para a educação pública. E os países que melhor responderam à crise foram aqueles que mais desprenderam investimentos nos serviços públicos. Precisamos, mais do que nunca, parar com políticas de austeridade que, irresponsáveis, têm gerado violações gravíssimas de direitos humanos e mortes. Vamos usar este espaço para alertar sobre isso", afirma Andressa.

A Campanha vai compor o debate levando também o caso brasileiro, contribuindo com suas recentes ações de mobilização e incidência política - como no caso da vitória do Fundeb - e com sua articulação internacional de marcos regulatórios para a participação de atores privados na educação - caso dos Princípios de Abidjan, documento internacional que a Campanha ajudou a construir.

Também participam do painel representantes das campanhas nacionais dos países árabes (ACEA), de mais de 30 países africanos (ANCEFA), do Nepal e um dos principais sindicatos de professores do Reino Unido (NASUWT). O moderador é o presidente da Campanha Global pela Educação, o palestino Refat Sabbah.  

A diversidade de organizações participantes do encontro demandam que o direito à educação seja reconhecido, protegido e contemplado como forma de atender aos necessários avanços do ODS 4 (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável referente à educação pública), que faz parte do Programa Mundial para a efetivação da Agenda 2030.

C20
Esta edição do C20 espera mais de 4 mil participantes, incluindo a presidência e alta cúpula do G20, líderes de organizações internacionais, intergovernamentais, ONGs, especialistas, ativistas e influenciadores.

A expectativa é que os milhares de atores respondam sobre a situação da pandemia de COVID-19 em seus países, além de abordar justiça econômica e social, bem-estar das pessoas e do planeta, participação cívica e empoderamento, transparência e prestação de contas e como não deixar ninguém para trás.      

O C20 é um dos oito grupos de engajamento do G20. Ele oferece uma plataforma para que organizações da sociedade civil tragam discussões que não estão presentes em vozes oficiais de governantes e representantes do mercado financeiro. Existem 11 grupos de trabalho no C20 que espelham os GTs do G20.

(Imagem: Divulgação C20 Summit)