Notícias

Só a Lava-Jato da Educação não resolve o problema, dizem especialistas

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 13h14) - A questão central em relação à educação não é só de corrupção, mas de alocação dos recursos para áreas que não são estruturais, avalia a educadora e cientista política Andressa Pellanda, coordenadora executiva da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Na manhã desta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro tuitou sobre educação e mencionou a criação da Lava-Jato da Educação. Segundo ele, o Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB que a média de países desenvolvidos. Em 2003, mencionou, o Ministério da Educação (MEC) gastava cerca de R$ 30 bilhões em educação e em 2016, gastou quatro vezes mais, chegando a cerca de R$ 130 bilhões. O Brasil, disse ele em sua conta, ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa).

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://www.valor.com.br/brasil/6145679/so-lava-jato-da-educacao-nao-resolve-o-problema-dizem-especialistas