Notícias

MEC volta atrás e suspende mudanças nos livros didáticos

RIO — O Ministério da Educação (MEC) voltou atrás da nova versão do edital do Programa Nacional do Livro Didático, que suspendeu a versão publicada em 2 de janeiro. O novo edital retirava a restrição que proibia a presença de publicidade nas obras didáticas. No novo texto, o órgão suprimia ainda o trecho que exigia que a obra estivesse "isenta de erros" e a determinação de "incluir revisões bibliográficas".  O combate à violência contra a mulher e a promoção da cultura quilombola também não estariam mais no documento. O edital serve de orientação para a aquisição de obras distribuídas pelo governo a alunos do ensino fundamental das escolas públicas do país. Ele está disponível no site do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). (...) O órgão afirmou que a mudança havia sido feita pela gestão anterior e enviada ao FNDE no dia 28 de dezembro. Na opinião de Andressa Pellanda, coordenadora de políticas educacionais da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, é positivo que as regras não sejam alteradas. —  Importante ter derrubado essa mudança, inclusive porque demonstra que a reação da opinião de especialistas e da comunidade escolar e acadêmica surtiu pressão no governo— afirmou. — Esse vai e vem demonstra que decisões não têm sido tomadas com bases técnicas e são bastante frágeis. O governo não parece entender das políticas que edita e publica. Para ler o conteúdo na íntegra, acesse: https://oglobo.globo.com/sociedade/mec-volta-atras-suspende-mudancas-nos-livros-didaticos-23358973?fbclid=IwAR3Cl4R2bXZ0hxldEFy_0vt0nDBGyD2z4g_ysx0ucmQ85uTBtlzEdyxAJHw